sexta-feira, 17 de junho de 2016

Um post pessoal que me vou arrepender de publicar.

Terminei o curso em janeiro.
No dia 26 de fevereiro fui à minha 4ª ou 5ª entrevista de trabalho.
Durou umas duas horas e ao fim desse tempo fui contratada.
Devia ter ficado aos pulos de alegria, mas a minha reação quando cheguei ao carro foi chorar compulsivamente - e não era de contentamento.
Depois acalmei-me e justifiquei a minha reação pelo facto de ter acontecido tudo muito rápido.
Comecei a trabalhar no dia 29 de fevereiro.
Hoje percebo que a minha reação de choro não foi por acaso e se calhar o sexto-sentido funciona melhor do que nós achamos e que realmente isto já estava condenado desde dia 26 de fevereiro.
Não me estou a sentir bem aqui. 
Tenho medo de falar. Medo de perguntar.
O que faço bem é esquecido, o que faço menos bem é eternizado.

Será que a utopia do trabalho perfeito não passa disso mesmo: uma utopia?
Não me importo de ser desafiada todos os dias. Não me importo de falhar em alguns, mas bom ambiente é pedir muito? Somos poucos aqui, era tão fácil funcionar bem.

Passamos 70% do nosso tempo no trabalho. Se não for tempo minimamente confortável e feliz valerá a pena?

Não se trata de desistir fácil.
Trata-se de procurar melhor.

12 comentários:

  1. Como te compreendo bem! O meu primeiro estágio foi um inferno e eu não quis desistir, não quis dar parte fraca, quis aguentar até ao fim...deu um péssimo resultado! Comecei a ter ataques de pânico e tive de desistir na mesma...Se não te sentes bem aí, se estás infeliz, então vem-te embora. Haverá com certeza muitas mais oportunidades para ti e não há dinheiro nenhum que pague o nosso bem estar! Beijinhos e força!! <3

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Aqui não tem sido um inferno sempre, mas há fases em que parece que as pessoas mudam completamente de comportamento. O negócio corre bem, não consigo perceber essas alterações. Não queria desistir porque me identifico com o trabalho que aqui desenvolvo, mas as pessoas é que não me estão a deixar ser feliz aqui.
      Obrigada pelo apoio querida, um beijinho enorme <3

      Eliminar
  2. Xana Nunes, sou do grupo de pessoas que acredita que precisamos trabalhar naquilo e com aquilo (isso inclui "naquele espaço" também) que nos faz bem e, consequentemente, feliz. Se o trabalho não está te fazendo sorrir, é porque ele está mexendo numa parte importante da sua vida: a sua saúde mental e espiritual.

    Devo confessar que não queria estar na sua pele.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Eu também sou da tua opinião e é por isso que me estou a sentir muito triste com esta situação. Obrigada pelo apoio. :)

      Eliminar
  3. Sai daí. Só vai piorar. Estive numa situação igual em que era explorada num 'estágio'. A proposta para ficar ao fim de três meses era absolutamente ridícula. Começa a procurar algo melhor e sai daí enquanto podes.

    beijinhos

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Não me sinto explorada, e sinto que se as pessoas que cá estão tiverem noção de como se comportar no trabalho e não agir como crianças, isto vai longe. Mas têm sido "crises" atrás de "crises" o que me desmotiva e me leva a desacreditar no potencial da empresa. Fico muito triste e não quero trabalhar assim :(
      Obrigada pelo apoio, um beijinho grande*

      Eliminar
  4. Tenho a sorte de ter um bom ambiente de trabalho e de me dar muito bem com as outras colegas...e apesar de irem passando outras colegas de forma passageira por cá todas deixam saudades e vão com tristeza por irem. Isso deixa-me orgulhosa do ambiente que conseguimos ter. Entre nós...um núcleo duro muito forte de inter ajuda constante!
    Acredito que tenha tido muita sorte nisso, porque sei que há ambientes em que há apenas uma relação profissional (e isso para mim já seria difícil) e ainda pior..onde anda meio mundo a tentar tramar o outro meio (e isso para mim deus meus seria matar-me!!)
    Por isso valorizo muito a sorte que tenho.
    Mas Xana, tens toda a razão quando dizes que um mau ambiente desmotiva e muita... se tiveres oportunidade muda de local assim que possas. Se não tiveres essa oportunidade, não tens nenhuma pessoa a quem te possa "associar" inicialmente e criar mais confiança?devagarinho começar a chegar .te ás pessoas mesmo que estas te pareçam "gelo".
    Beijinhos
    elisaumarapariganormal.blogspot.pt

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Pelo que descreves, realmente o teu trabalho deve ter um ambiente que faz bem respirar! Fico muito feliz por isso e dá-me esperança de um dia ser possível trabalhar num ambiente semelhante :)
      A empresa é pequena. Não peço mais do que o tal ambiente profissional que dizes que não gostas. Ali o problema é que 3 dos 5 elementos do escritório já são amigos há muitos anos e é esquisito mas parece que perderam o respeito uns pelos outros e depois eu e o outro rapaz mais novo acabamos por levar por tabela com os problemas deles os 3.
      Vamos ver o desenrolar nos proximos dias, mas honestamente entrei naquela fase de não me querer levantar todos os dias para isto e eu conheço-me: não vou voltar a gostar quando já me desiludiu desta forma :(

      Obrigada pelo teu apoio, Elisa <3

      Um beijinho grande*

      Eliminar
  5. Olá Xana :-) Essas situações são normais, é o meio de trabalho. Habitualmente não é o trabalho em si mas a envolvência, os colegas, invejas,mau ambiente (se trabalhas mais com mulheres, pior ainda). Existem sempre alturas, dias excelentes mas outros que pensas exatamente da forma que te expressaste. Mas.. estas coisas habitualmente são gerais e mudar de emprego, significaria mudar de morada e irias ter na mesma pontos bons e maus. Um conselho, há que aprender a lidar com o menos bom e aproveitar o óptimo, impor sempre a nossa opinião e relativizar. Assim, aproveitamos bem melhor o 70% (ou +) que lhe dedicamos.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Já trabalhei com mulheres e não foi assim :/ Também não foi um mar de rosas, mas a situação que se sente na empresa é ridícula.
      Eu tento sempre crescer com estas situações como dizes, aprender a lidar com tudo e todos de forma madura, mas honestamente, pelo que percebo, estas crises ali são cíclicas e não sei mesmo se estou disposta a lidar com isto. É que não ha necessidade nem justificação para isto, só nos estamos a consumir e não vamos chegar a ponto nenhum.
      Vamos ver como se desenrolam os próximos dias a ver se o ambiente fica mais respirável.
      Quero mesmo ter um trabalho onde me sinta motivada quando acordo a pensar que vou trabalhar. Caso contrário nunca irei fazer um bom trabalho. Sei disso.

      Obrigada pelo teu apoio :) Um Beijinho*

      Eliminar
  6. E de certeza que mereces melhor e porque somos novas temos o direito de querer o melhor e para além disso estamos na altura certa de procurar o melhor. Não podemos ter medo de o fazer. Espero que isso melhore ou que consigas arranjar algo melhor!! Beijinho

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Concordo tanto contigo, Liliana.
      Vou ver como corre o ambiente na empresa nos próximos dias / tempos, mas tenho a certeza de que na próxima vez que houver uma crise / criancice / birra deste género por lá, salto fora sem pensar duas vezes. Não mereço isto, ninguém merece. O trabalho deve ser uma coisa que nos faz sentir minimamente felizes, o dinheiro não compra tudo nem é saudável quando se torna o objetivo principal da questão.
      Obrigada pelo apoio e um beijinho enorme *

      Eliminar

Obrigada por tomares esta Chávena de Charme!
Os comentários serão respondidos assim que possível, no mesmo post!